Adasa publica curva de acompanhamento do Santa Maria

A Adasa (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF) estabeleceu as metas para o reservatório de Santa Maria de janeiro a maio de 2018. Segundo a Resolução nº 28 da Adasa, publicada nesta terça-feira (26) no Diário Oficial do Distrito Federal, o manancial deve atingir 47% de seu volume útil durante o período chuvoso, com o objetivo de garantir o abastecimento público no próximo período de seca.

A Curva de Acompanhamento foi elaborada a partir do estudo de cenários feito pela Agência, com a participação da Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do DF) e da ANA (Agência Nacional de Águas). A Adasa fará o acompanhamento das previsões climáticas divulgadas pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), do nível do reservatório, da vazão captada pela Caesb, do somatório das vazões médias do ribeirão do Torto e dos principais afluentes do reservatório de Santa Maria: córregos Milho Cozido, Vargem Grande e Santa Maria.

A Agência realizará reuniões semanais com a Caesb para monitorar as condições do reservatório e poderá, caso julgue necessário, determinar restrições na captação de água do Santa Maria. A Caesb, por sua vez, deverá operar os sistemas de maneira integrada para resguardar ao máximo o manancial.

 

CURVA DE ACOMPANHAMENTO DO RESERVATÓRIO DE SANTA MARIA

curvasantamaria

 

Assessoria de Comunicação e Imprensa
aci@adasa.df.gov.br
(61) 3961-4909/4972