Workshop mostra resultados da análise do assoreamento do Lago Paranoá

Os resultados do convênio firmado entre a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) e a Fundação Universidade de Brasília (FUB) foram apresentados nesta sexta-feira (22/11) no workshop “Assoreamento do Lago Paranoá e seus efeitos sobre o volume útil e a qualidade da água”, realizado na sede da Agência.

Durante a oficina, os participantes conheceram os principais eixos e metodologias utilizadas no estudo multidisciplinar elaborado pelo Instituto de Geociências (IG/UnB) e Programa de Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos (PTARH/UnB), com o apoio da Adasa. O convênio permitiu análises em campo e via satélite, com equipamentos de última geração, de dados batimétricos, qualidade dos sedimentos e balanço hídrico do Lago Paranoá. 

O estudo balizará decisões da Adasa relacionadas ao desassoreamento do lago, uma vez que identifica a situação de assoreamento.

Lago Paranoá

Criado artificialmente em 1959, com objetivos iniciais de paisagismo, recreação e geração de energia, o lago é utilizado, desde outubro de 2018, para abastecimento público. O grande número de frequentadores e a quantidade de resíduos, somada à drenagem urbana tem tornado a fiscalização mais rigorosa para garantir o abastecimento público.

Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI)
61 3966-7514 / 7507 ou 3961-4972 / 4909 / 5084
aci@adasa.df.gov.br