Adasa recebe mais de 450 contribuições ao estudo sobre nova estrutura tarifária

Em uma semana de consulta pública, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) recebeu mais de 450 contribuições ao Relatório de Análise do Impacto Regulatório para alteração da estrutura tarifária da Caesb. Grande parte das contribuições tem sido encaminhadas por meio do questionário disponibilizado na página da Consulta Pública, para avaliar os critérios adotados para a definição da nova estrutura de tarifas.

O objetivo do estudo da Adasa é substituir a cobrança do consumo mínimo de 10m³/mês, revogada pela Câmara Legislativa do DF, corrigir distorções,  ampliar o número de famílias de baixa renda beneficiadas pela tarifa social e incentivar o uso racional da água.

De acordo com as alternativas em estudo, o valor da tarifa para o consumo de 1m³/mês poderá reduzir em até 80%, dependendo da proposta analisada.

Para participar da Consulta Pública , basta acessar o Relatório de Análise do Impacto Regulatório e o questionário. O usuário poderá também calcular, por meio de simulador, o valor gasto em cada uma das alternativas analisadas. 

O estudo da Adasa fica em consulta pública até as 17 horas do dia 16 de agosto. A audiência pública será no dia 13, das 9 horas ao meio-dia, no auditório Humberto Ludovico, sede da Adasa.  Maiores informações, acesse aqui.

Assessoria de Comunicação e Imprensa
aci@adasa.df.gov.br
(61) 3961-4909/4972